A China, que já produz a metade do aço mundial, aumentou no ano passado sua capacidade de produção, segundo um relatório publicado nesta segunda-feira, que vincula o fato à intensificação da poluição no norte do país.
Os principais sócios comerciais da China a acusam de vender seus produtos de aço abaixo dos preços de custo.
O gigante asiático se comprometeu em reduzir suas capacidades de produção entre 100 e 150 milhões de toneladas por ano até 2020, em um total produzido anualmente de mais de um bilhão de toneladas.
Mas, segundo um informe independente da consultoria Custeel e do Greenpeace no leste da Ásia, as capacidades de produção do país aumentara em 36,5 milhões de toneladas em 2016, equivalentes ao dobro da produção de um país como o Reino Unido.
Do total, 80% deste aumento procede de fábricas de três províncias próximas de Pequim, o que provocou a elevação da poluição na capital no final do ano passado e início deste ano.
A siderurgia é a segunda fonte de poluição atmosférica na China.
A União Europeia e os Estados Unidos impuseram recentemente sanções antidumping a diferentes tipos de produtos de aço procedentes da China.

 

Fonte: Istoé Dinheiro

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preciso de ajuda? Converse conosco